Saudade de Edinor – P/376

Saudade de Edinor Acordei dias destes lembrando de um amigo, que faz tempo foi embora, para morar com Deeus Edinor de Castro, que me seguia, sempre comigo, Chegou o dia, pois aqui cumpriu os desígnios seus. Era ele um cara especial, que sabia viver bem… Por onde passava, conquistava amigos de verdade. Sua filhinha, uma…

Revoada – P/374

Revoada Os pássaros voando não deixam rastros… não voam com as asas, mas com sentimento. Os pássaros não buscam tão simplesmente o ninho de algum lugar, mas sobre mastros. Porque já estão pousados no próprio ninho… Em revoada, buscam o alento no ar. Em pleno vôo, eles vivem a gorjear… de galho em galho, também…

A Chuva – P/373

A Chuva Acordei, dia desses, com uma chuva forte aquela chuva que perturba a madrugada; apareceu à minha porta, sem dizer nada, um homem moribundo, quase à morte. A chuva caía do telhado, o pobre gemia, perdido na rua, em noite chuvosa… derramava lágrimas, de forma copiosa: o clarim da lua escondida percebia… a chuva…