Ecos do Silêncio – Poema

Ecos do Silêncio No instante de um pensamento,minha mente turbulenta chegoua um descanso.O interior e o exterior,os sentidos e seus objetos,são completamente lúcidos.Em uma volta completa,esmaguei a grande vacuidade.As dez mil manifestações surgeme desaparecem sem qualquer razão.(Han-shan) POR QUE PALAVRAS ?Um monge aproximou-se de seu mestre,que se encontrava em meditaçãono pátio do templo à luz…

Veja mais