Meu Velho Pai – P/054

Sofrido, alquebrado pela idade,Tanto trabalho na vida…Hoje assim tão velho, num leito,Doente, voz trêmula e enfraquecida. Traz na lembrança o passado:Foi um herói, seguindo uma trilha;Tantos feitos ainda inspiram.mais sagrado: a sua família. Foi ele um desbravador de sertõesLuta íngreme, só ficou saudade,Foi mestre nas lavouras de café!No manejo do solo, tinha qualidade. Homem destemido,…

Veja mais

Felicidade dos Bem-Aventurados – P/053

I A – Alefe {1-8}Bem-Aventurados Os que trilham caminhos retos,Os que andam na lei divina.Bem-Aventurados os que guardam os testemunhos,buscam o Senhor de coração.Bem-AventuradosOs que não praticam a iniqüidadeTrilham os caminhos da salvação.Os mandamentos são observadosDiligentemente,com temor Quisera eu observar os estatutos..Não quero ficar confundidoLouvarei ao Senhor com retidãoOs justos juízos terei aprendido.Não posso ficar…

Veja mais

Férias de Julho – P/051

Tão insignificante às turbas,Enfim, chegam sem motivação.Impera o tédio, algumas doses maioresSaudades, ausência, paixão… Tudo dói, tudo é mal, tudo é sofrer!Snake, festa, noivado, baile prá valer,Fins-de-semana à toa,, pura solidão. Como pode ser assim a vida!As férias. Que férias, que nada!Isso é um inferno, sem guarida…Confundem-se: tarde, manhã, madrugada… Nada vale, nada satisfaz. Tédio:Amargor…

Veja mais

Irmão Agostinho – P/049

Admoestando, vi-o com um livro na mãoA mensagem penetrante, de fervor…Era um santo, um Vaso do Senhor!Singeleza e humildade no coração. Um fiel conselheiro, brilhando como a luzInstruído na fé e nas escrituras…Iluminava com amor as CriaturasFirme nas pisadas do Mestre Jesus. Irmão Agostinho que Deus tomou para SiExemplo vivo, perpetua na memória…Plenitude santa, na…

Veja mais