A Santa Inquisição – P/191

A Santa Inquisição Matar em nome de Deus? Injúrias e provação Ninguém jamais ousaria se manifestar… Assim, quem poderia ficar longe da opressão? Domínio absoluto. E quem poderia falar? Idade Média, e então, tudo era obscuro… Massacres: fogueira, forca, guilhotina… Boca fechada seria bem mais seguro; O sacrifício ali era já uma rotina. Pela espada,…

Soneto para um Filho – P/190

Este soneto é dedicado ao filho Castro Alves, que necessita da mão divina estendida sobre sua vida, neste momento de apreensão. Ele sabe quanto é grande a misericórdia de Deus, que alcança todos os homens. Soneto para um Filho Angustia-se minh’alma distante de um filho dileto! Buscando guarida em longínqua terra, ele lá está… Ninguém…

Adeus, Patrese! – P/188

À memória de Aparecido Antônio da Silva, que de maneira covarde é torturado e morto sem compaixão por seus próprios amigos de comunidade. Aos familiares, as nossas condolências. Adeus, Patrese! Carinhosamente foi chamado de Patrese, Andava ele entre nós, a ninguém fazia mal. Um destino amargo teve, cruel morte! Sem piedade, o homem tem triste…

Poesias Perdidas – P/187

Poesias Perdidas Escrevi estrofes rebuscadas que o tempo consumiu: Poesias inspiradas. A decepção em tê-las perdido Nalgum armário. Só sei que ninguém mais as viu! São tantas delas e agora fico assim confundido. Temas variados. Meu Deus, por que isso ocorre? Falando de amor, de solidão e de tragédia… Me lembro de uma mãe chorando…

Círculo de Oração – P/186

Círculo de Oração Nos céus o fulgor etéreo transpassa Também todo o avesso do meu ser… Na alegria do semblante das santas irmãs Que a Deus clamam sempre, e às manhãs No anelo da alma, clamam ao Deus de Poder. Batalhadoras da oração, numa incessante luta… Línguas de fogo repousam sobre suas vidas… Súplicas ao…