Crônica Caipira

Luiz VieiraVisto e ouvido naquela venda de portas abertas para o estradão No balcão da venda:—Seu Manuel, dá uma pinga…—Mas, quem vejo! Pedro Bento!—Pois é, seu Manuel, vim tomar uma pinguinha…—Pois não! Aqui está! Mas o senhor é o senhor mesmo, Pedro Bento? E o que me conta? E o Zé?—É da estrada.—Já ficaram ricos?…

Veja mais