Curiosidade

Você sabia?Em julgamentos na Idade Média, o acusado devia caminhar alguns metros segurando uma barra de ferro em brasa. Se as mãos, protegidas apenas por uma estopa, ficassem intactas, o réu era considerado inocente. Caso contrário, era enforcado. Daí veio a expressão “por a mão no fogo”: confiar plenamente em alguém.